DO HOMEM… essa besta sanguinária!

Capt

por Ezio Flavio Bazzo, escritor e psicólogo

Não posso negar que tenho a maior simpatia por aqueles que pretendem defender incondicionalmente aos animais, principalmente por aqueles que se opõem aos sacrifícios dos bichos em rituais religiosos. Entretanto.., porém.., de certa maneira.., também não nego que percebo nesta luta algo de ingenuidade, de singeleza, de ilusão e até de inutilidade, tendo em vista a carnificina sistemática que nos cerca.

Não nego que acho essa sangueira irremediável, que uma voz insistente vinda diariamente dos açougues e dos matadouros me convence: de nada adianta salvar um bode agonizante e com a garganta cortada numa esquina de macumba, se no mesmo instante, uma centena deles por aqui está sendo formal e oficialmente degolada… De nada adianta salvar a galinha ou o galo preto que está ardendo em chamas na porta de um cemitério ou sobre uma tumba, se na mesma hora milhares ou até milhões deles estão sendo degolados sob encomenda ali nas granjas…

Realmente não vejo diferença alguma entre matar em sacrifício e matar de forma industrial, ambas são abomináveis, covardes, nojentas e despossuídas de qualquer vestígio de dignidade. Mas sei, tenho consciência o bastante para saber que nossa condição é precária, irremediavelmente ambígua e terrível. Vejam que situação paradoxal, para não dizer esquizoide: a mesma pessoa que se derrete em afetos e em carinhos quando passo com meu cachorro, é a mesma que meia hora depois está encomendando ao garçom um filhote de ovelha ao forno, um frango no espeto ou uma costela de leitoa na brasa. Os médicos, sem cerimônias, nos recomendam aumentar a ingestão de proteínas animais; o padre que fala em Santíssima Trindade, em jejum Pascal, em corpo disto e corpo daquilo, interrompe a missa para convidar os beatos a uma churrascada dominical; e a delicada velhinha do quiosque da quadra que parece a mais zen das criaturas, serve um prato feito com puro sangue de porco…

Esperar o quê dessa gente? Dessa gente que não percebe sequer que a nossa carne é a parte animal de nosso ser!

Dessa gente que tem o cinismo de sair por aí falando em espiritualidade, em salvação da alma, em ética, em humanismo, em teologia e em solidariedade? Como conviver com essa turba que, com os lábios ainda sangrantes, está sempre cacarejando sobre as Belezas da criação, sobre a transcendência, sobre o Reino dos céus e até mesmo sobre a metempsicose? E tudo, segundo eles, com aval divino. Quanta bufoneria e quanta patifaria! E que aterrorizante essa submissão aos caprichos e aos desejos das tripas!

Qualquer divindade, qualquer santidade, qualquer demônio ou demiurgo que, como reconhecimento, nos exigisse o sacrifício de qualquer outro ser, fosse de uma ameba ou de um coelho, seria um monstro desprezível e deveria ouvir nossa imediata recusa.

E é terrível e melancólico ver que o discurso dominante se transforma em discurso dominador!, mesmo sendo pobre, reacionário, desvalido e muquifário. E é quase cômico ver um mundo com o ventre e com o baixo-ventre proeminentes falando em compaixão, em piedade e até fazendo poesia com meio quilo de costela se decompondo no meio das entranhas. A propósito, parafraseando a Adorno, que achava um absurdo seguir fazendo poesia depois de Auschwitz, pergunto: como é possível tentar poetizar e romantizar o mundo com os dentes ainda salpicados de fiapos, de banhas e de sangue?

Publicado originalmente em http://eziobazzo.blogspot.com.br/2013/08/do-homem-essa-besta-sanguinaria.html.

Anúncios

Sobre Vanguarda Abolicionista

Vanguarda Abolicionista é um coletivo fundado em 2008 em Porto Alegre, RS, Brasil. Atualmente com dois diretores-gerais e diversos voluntários, tem como meta a libertação animal, o veganismo e o anti-especismo. Para entrar em contato, escreva para vanguardaabolicionista@gmail.com.
Esse post foi publicado em Artigos e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s